Notícias
CANDIDATURAS ABERTAS PARA CHEQUE FORMAÇÃO + DIGITAL

CANDIDATURAS ABERTAS PARA CHEQUE FORMAÇÃO + DIGITAL

O Governo lançou o Cheque – Formação + Digital, uma iniciativa no âmbito do programa Emprego + Digital que envolve a oferta de 750 euros para ações de formação em competências digitais para todos os trabalhadores no ativo e independentemente do seu vínculo laboral.



A iniciativa tem como objetivo apoiar e incentivar o desenvolvimento de competências e qualificações no domínio digital dos trabalhadores.



“Através deste incremento de competências e qualificações no domínio do digital, esta Medida pretende promover a manutenção do emprego, a progressão no mercado de trabalho, o reforço da qualificação e da empregabilidade, preparando os trabalhadores para as alterações que a transição digital tem vindo e virá a provocar a todos os setores de atividade”, informa o Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP).



“Qualquer trabalhador, independentemente da natureza do seu vínculo com a situação em que esteja no mercado de trabalho, pode recorrer a esta Medida para se dotar e apetrechar de ferramentas e novas competências, de forma a enfrentar uma possível perda de emprego resultante da obsolescência de competências, ou para fazer face a um novo emprego e/ou emprego com necessidades de novas competências profissionais, num contexto cada vez mais global, competitivo e em constante transformação”.



Destinatários




  • Trabalhadores de uma empresa/entidade empregadora (trabalhadores por conta de outrem);

  • Trabalhadores Independentes com rendimentos empresariais ou profissionais;

  • Empresários em Nome Individual;

  • Sócios de Sociedades Unipessoais.



Legislação



Portaria n.º 246/2022, de 27 de setembro



Financiamento



O Programa EMPREGO + DIGITAL 2025 é financiado pelo PRR, no âmbito do INVESTIMENTO TD-C16-I01 – EMPRESAS 4.0: CAPACITAÇÃO DIGITAL DAS EMPRESAS Medida 02 – “Emprego + Digital 2025”, assumindo o IEFP, I.P. a qualidade de beneficiário final nos termos da Orientação Técnica N.º 02/C16-i01/2022.



Candidatura



A Medida “Cheque-Formação + Digital” tem um regime de candidatura aberta.



A candidatura é efetuada por submissão eletrónica, através do portal iefponline.



A candidatura é decidida nos termos indicados no Regulamento Específico da Medida.



O apoio máximo a atribuir por destinatário e por ano, independentemente do número de candidaturas e da carga horária total de cada uma das ações de formação profissional visada nas mesmas, é de 750 €.



São aprovadas candidaturas até ao limite anual da dotação orçamental.



Para obter informações mais detalhadas ou esclarecer dúvidas, contacte: eptd@iefp.pt



Para saber a disponibilidade de Cursos a Iniciar, contacte: Sara Freitas geral@futurbrain.pt


Leia mais (+)

INQUÉRITO DE DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES FORMATIVAS

A sua opinião acerca das áreas de formação mais pertinentes para o seu desenvolvimento profissional é muito importante!

Agradecemos a sua colaboração preenchendo este inquérito!

Formação de Especialização

Formação Inicial de Transporte Coletivo de Crianças - TCC

35 horas

A segurança infantil, nomeadamente, ao nível do seu transporte, deve constituir uma preocupação de toda a sociedade.

A Lei 13/2006, de 17 de Abril, regulamenta o transporte colectivo de crianças, aplicando-se a todos os casos de transporte colectivo de crianças de e para estabelecimentos de educação e ensino, creches, jardins de infância e outras instalações ou espaços onde decorram actividades educativas ou formativas, designadamente, o transporte para locais destinados à prática de actividades desportivas ou culturais, visitas de estudo e outras organizadas para a ocupação de tempos livres.

A condução de automóveis afectos à actividade de Transporte Colectivo de Crianças só pode ser efectuada por motoristas que possuam um certificado emitido pelo IMTT. Para acesso a este certificado é necessário a frequência de acção de formação que garanta conhecimentos sobre regras e medidas de segurança específicas do transporte de crianças, sobre primeiros socorros e relacionamento interpessoal.

Saiba mais (+)

Formação de Especialização

Formação Contínua de Motorista de Pesados de Mercadorias

35 horas

A Formação Contínua de Motoristas tem por propósito contribuir para o aumento de conhecimentos e técnicas fundamentais quer para a compreensão do contexto económico da atividade empresarial quer para conhecer as boas práticas que contribuem para a valorização da imagem de marca de uma empresa de serviços de transporte.

Esra formação é obrigatória, renovável de 5 em 5 anos para obtenção de Certificado de Aptidão de Motorista e Carta de Qualificação de Motorista, CAM e CQM.

Saiba mais (+)

Formação de Especialização

Gestão de projetos

14 horas

A gestão de projeto é uma tarefa bastante complexa que é tratada com bastante seriedade pelas empresas atualmente.

Saiba mais (+)

Formação de Especialização

Segurança na Operação de Máquinas – Empilhadores

16 horas

Os atuais requisitos legais e regulamentares relacionados com a manipulação de cargas através de maior mecânicos, exigem que os operadores/ manobradores tenham conhecimentos teóricos e práticos necessários à realização dos trabalhos em segurança, sendo a formação e habilitação dos operadores obrigatória ao abrigo do artigo 32, nº1, do Decreto-Lei nº 50/2005 de 25 de Fevereiro, segundo o qual "os equipamentos de trabalhos automotores só podem ser conduzidos por trabalhadores devidamente habilitados".

Saiba mais (+)

Formação de Especialização

Especialização para Vigilante de Transporte Coletivo de Crianças

7 horas

O transporte de crianças, pela sua natureza particular, exige dos profissionais envolvidos competências próprias que assegurem as necessárias condições de segurança.
As crianças são utentes vulneráveis no sistema de circulação pelo que no seu transporte seja assegurada, para além do motorista, a presença de um acompanhante adulto designado por vigilante, a quem compete zelar pela segurança das crianças.

Saiba mais (+)

Formação de Especialização

Verificação de Equipamentos de Trabalho: DL 50/2005

8 horas

O Decreto-Lei n.º 50/2005, de 25 de Fevereiro transpõe para a ordem jurídica interna a Directiva n.º 89/655/CEE, do Conselho, de 30 de Novembro, alterada pela Directiva n.º 95/63/CE, do Conselho, de 5 de Dezembro, e pela Directiva n.º 2001/45/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de Junho, relativa às prescrições mínimas de segurança e de saúde para a utilização pelos trabalhadores de equipamentos de trabalho.

Saiba mais (+)

FUTURBRAIN © 2024. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento por CLIC24.